segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Eu sei a razão da vitória do PS...

Ontem cumprir o meu dever cívico de votar.

Não é programa que me agrade muito, afinal apanho sempre grandes secas nas filas e encontro sempre melgas nestes actos eleitorais.

Este ano foi ainda mais complicado. Nas eleições europeias votei no sítio do costume. Para as legislativas entenderam que eu andava a precisar de ginástica e que devia andar mais a pé e então mudaram a minha mesa de voto para a ponta oposta da cidade, ou seja, a quase 3 Km de distância de casa.

Os gajos pensavam que era da maneira que eu não ia votar?? Quilharam-se! Fui de carro!

Chegada à mesa de voto é que vi a tramóia. A caneta estava atada à mesa e a cordinha era bem curtinha. Esticada a cordinha só chegava ao primeiro quadradinho! Finos, ? Para votar noutro partido que não fosse o PS era preciso grande ginástica com o boletim e manter a corda bem esticadinha. E depois, claro, tanta manobra faz barulho e os chefes das mesas veem logo “Olha, aquela não está a votar no PS”.

Eu não sei se nas outras mesas de voto foi assim, mas na minha estava tudo armadilhado para que só se conseguisse colocar a cruz no primeiro quadradinho.
Ora, como eu nunca faço o que a maioria faz, fixei a caneta e arrastei o boletim.

Votei nulo e risquei a mesa. Bem feita!

2 comentários:

  1. Nós cá levamos dados para a votação....é mais divertido....

    ResponderEliminar